DICAS E CONSELHOS

Esta página contém dicas de criação úteis que, muitas vezes, não se encontram em livros. São frutos de experiências pessoais ou adaptações delas. São de domínio público e estão aqui para você utilizá-las e divulgá-las sempre que quiser.

DICAS SOBRE CÃES

COMO DAR REMÉDIOS

Há várias maneiras de se fazer isso. Remédios líquidos podem ser dados com uma colher, colocando o medicamento na base da língua do cão, o mais próximo possível da garganta dele. Feche sua boca e vire o focinho para cima. Pode-se usar uma seringa sem agulha e "injetar" o medicamento bem no fundo da garganta, sempre com o focinho para cima. Para comprimidos, use o mesmo método de colocá-lo na base da língua e empurrá-lo com o dedo mais para o fundo da garganta; pode ser colocado um pouco de água para ajudar.

Pode-se colocar o comprimido em pedaços de carne, porém alguns cães "sentem" o comprimido e jogam-no fora, após comer a carne, é claro. Pode-se utilizar o seguinte artifício: dar um pedaço de carne sem comprimido; após o cão comer, dar outro pedaço, com o comprimido; quando o cão estiver com o pedaço na boca, dar um terceiro pedaço de carne, sem comprimido. Assim, o cão engolirá rapidamente o pedaço com o comprimido para poder comer o terceiro pedaço oferecido.

Se quiser triturar o comprimido, pergunte antes ao veterinário que receitou-o para saber se isto pode ser feito (muitos comprimidos ou drágeas devem ser ingeridos inteiros).


MAU HÁLITO EM CÃES

O mau hálito pode ser sinal de gastrite, gengivites, infecções de garganta, ou putrefação de alimentos. Uma alimentação com ração pode ajudar a melhorar o hálito. O tártaro e/ou placa bacteriana, também causam mau hálito. Leve-o ao veterinário para uma limpeza nos dentes. Para prevenir ou amenizar o problema, você pode fazer uma escovação dos dentes dele com produtos específicos encontrados em pet shops, e dar ossos para o cão roer. Algumas raças, como o Boxer e o Cocker Spaniel, possuem a comissura labial muito desenvolvida, facilitando a retenção de alimentos e saliva, podendo causar mau hálito também. Leve-o ao veterinário para identificar a causa e receber orientação específica.


CÃES E GATOS NO APARTAMENTO

Manter cães ou gatos em apartamento não é impossível, nem prejudica os animais - desde que você tenha um pouco mais de paciência e disposição para cuidar deles. Os bichinhos são perfeitamente capazes de aprender a viver em espaço limitado - depende apenas de você saber e querer ensinar.

Devem-se preferir animais menores, mas nada impede que você tenha um cachorro grande, desde que ele seja educado. Já com os gatos não há problemas, porque todos são do mesmo tamanho. Mas preste atenção: é fundamental ter paciência na hora de ensinar o cão ou o gato. Por isso, quando fizerem coisas erradas, não bata neles. Grite ou fale alto, demonstrando que o que ele fez está errado, e não deve ser repetido. Os animais entendem muito bem os sons e sabem diferenciar entre um agrado e uma repreensão, só pelo seu tom de voz.

Outros cuidados que você deve tomar:

O Sono: para os gatos, que gostam de ficar protegidos do frio, providencie uma caixa forrada com pano ou papel, com uma única abertura na frente. Não a coloque direto no chão, mas em um lugar ligeiramente elevado. Os cães também devem ser colocados em cestas ou caixas forradas, porém em um lugar que não perturbe o sono do seu dono, já que são mais barulhentos.

A Comida: tanto cães quanto gatos devem comer ração, duas vezes por dia. Alimente-os antes da sua refeição. Isso evita que eles fiquem atrás de você na hora do seu almoço ou jantar.

O Passeio: os gatos não sentem necessidade de passear, mas os cães, sim. Por isso, depois de alimentar o seu cãozinho, coloque a coleira e leve-o para passear. Faça isso uma vez por dia, seguindo o mesmo roteiro, e ele se acostumará a urinar e defecar sempre no mesmo lugar. Se preferir, forre um cantinho na área de serviço para ser banheiro do seu cão ou gato. Caso ele faça xixi bem no meio da sala, leve-o até lá, brigue com ele e depois limpe bem o local. Se ele sentir o cheiro voltará a urinar no mesmo lugar.

A Higiene: você deve escovar seu bichinho diariamente para evitar parasitas. Os cães devem tomar banho uma vez por semana. Use também os talcos e coleiras antipulgas, que são fáceis de encontrar em lojas de animais. Mas cuidado: jamais use inseticidas comuns, eles vão matar seu bichinho. Depois limpe diariamente a cama onde ele dorme. Quando dedetizar o apartamento, os animais devem ficar fora durante três ou quatro dias. Você pode deixá-los numa clínica ou em um hotelzinho.

Os Brinquedos: todo cão ou gato precisa ter suas posses. Reserve um cantinho e guarde sua escova, sua vasilha de água e comida e os seus brinquedos. Para os cães é interessante ter um osso, que pode ser de couro ou de borracha e que é fácil de encontrar em lojas especializadas. Para os gatinhos é imprescindível ter um pedaço de madeira para que eles possam afiar as unhas. Isso evitará que eles estraguem os móveis da casa e os manterá ocupados por muito tempo.


PASSEIO DE CARRO COM O CÃO

Quando você transporta seu cão no carro, está sujeito a alguns inconvenientes. É muito comum os cães vomitarem quando andam de carro, eles sofrem de cinetose, uma espécie de enjôo por causa do movimento. Para evitar isso, saia com ele em jejum ou após fazer a digestão. Para passeios mais demorados, peça ao seu veterinário que indique um anti-hemético para ele. Forre o banco (sempre o de trás) com um pano ou lona resistente para evitar estrago, sujeira e cheiro. Não deixe que ele receba muito vento direto, pois isto pode causar otites. No mais, bom passeio!


CÃO COM MAU CHEIRO

Pode ser sinal que algo não vai bem com a saúde dele. Freqüentemente, a causa é uma inflamação das glândulas perianais. Elas produzem uma secreção com mau cheiro muito forte, que fica muito evidente quando ele toma banho ("cheiro de cachorro molhado"). Neste caso o veterinário pode fazer uma drenagem das glândulas, tratamento com anti-inflamatórios e antibióticos e até sua remoção cirúrgica, caso necessário. De qualquer forma, se seu cão estiver com um mau cheiro muito forte mesmo estando limpo, leve-o ao veterinário.


UM CÃO COM A "CARA" DO DONO

Um filhote é como uma criança: adora mil estripulias. Mas, na hora de escolher, considere alguns detalhes:

1) Cães pequenos, como o pequinês ou o pinsher, geralmente não têm paciência com crianças;

2) Cães de porte grande, como o são-bernardo, collie e boxer, são superamorosos com crianças e funcionam como verdadeiras babás;

3) Raças "elétricas" como o beagle, se adaptam muito bem às crianças, pois têm disposição para correr e brincar 24 horas por dia;

4) Pessoas que não conseguem se impôr diante de um animal podem ter problemas se o cão não for obediente. É preciso mostrar quem manda em casa ou vira a maior bagunça;

5) É preciso ter tempo para cuidar e muita dedicação, pois cães e gatos dão trabalho. É preciso limpar a sujeira dos bichos, dar comida, passear, dar atenção, carinho, mesmo quando a gente não está disposto. Esses bichos são como crianças;


CALOS NAS PATAS

Os calos geralmente aparecem em animais de grande porte, principalmente naqueles que dormem em pisos ásperos como o cimento. O melhor mesmo é evitar o aparecimento, oferecendo um lugar menos áspero para ele dormir. Pode-se forrar o piso com uma lâmina de borracha que além de não machucar impede que entre em contato com a friagem do piso. Mas se eles já apareceram, você pode acabar ou pelo menos amenizar, com óleo de amêndoas. É claro que é preciso seguir as orientações anteriores sobre o piso; caso contrário, eles vão voltar.


CÃO QUE LATE DEMAIS

A melhor maneira é através da educação. Toda vez que ele latir, dê comandos curtos, como "QUIETO", em voz baixa e firme. Repita até que ele aprenda. Tenha paciência você consegue.


LIMPEZA DOS OLHOS

Quando seu cão ou gato apresenta secreção nos olhos (nos de pêlo longo é mais freqüente) convém limpá-la pois em contato com a poeira, forma um acúmulo de sujeira que pode causar uma infecção local. O soro fisiológico é um dos melhores produtos para isso (não causa alergia e nenhum outro inconveniente). Embeba um chumaço de algodão como soro e passe nos olhos do seu animal. Faça isso como parte de uma rotina de higiene dele. Mas cuidado, se a secreção for muito intensa ou de cor amarelada (pus), leve-o ao veterinário, pois ele pode estar com uma infecção nos olhos.


CÃES COM CASPA

Os cães também tem caspa e as causas podem ser as mais variadas possíveis: alergia a produtos químicos (xampus), insetos (carrapatos e pulgas), alimentação inadequada, alterações de metabolismo, excesso de carboidratos, e problemas genéticos (seborréia dos Spaniels). Se seu cão estiver com caspa não use xampus anti-caspa, pois podem trazer complicações, a menos que um veterinário o indique. Leve-o ao veterinário para identificar a causa e receber tratamento adequado.

+ DICAS

Dog Center    |   Serviços & Produtos    |  Localização   |    Fale Conosco
 
 
 
iSOFTY TEC